Rua Coronel Bordini, 414 / 51 3337.0505 / ​3357.0500

O QUE É ESTRABISMO?

O estrabismo é uma patologia oftalmológica ao qual afeta o alinhamento ou paralelismo dos olhos, o que o leva a apontar para direções diferentes.
O estrabismo pode ser classificado conforme o tipo de desvio ocular. Quando os olhos estão voltados para dentro, ou seja, em direção do nariz, é chamado de Desvio Convergente (esotropia); quando ocorre o contrário, no deslocamento para fora, é chamado de Desvio Divergente (exotropia); já no caso de haver um desvio para cima ou para baixo, é chamado de Desvio Vertical ou hipertropia.
Estes desvios podem ser constantes ou não, ora pode manifestar num olho, ora no outro, ou mesmo surgir apenas em situações específicas como ao tirar uma fotografia.
Normalmente este problema acomete mais as crianças, mas pode ocorrer também em adultos por diversos motivos.

Como é feito o diagnóstico?

Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será o resultado do tratamento. Um teste rápido do reflexo para avaliar se o foco de luz centraliza-se nas duas pupilas é a principal forma de diagnosticar o estrabismo. Outros exames adicionais podem ser realizados pelo médico oftalmologista como: o teste de acuidade visual, de fundo de olho, de oclusão e movimento ocular e o covertest para avaliar o tamanho do desvio.

Como prevenir?

O estrabismo não possui uma forma de prevenção. Consulte sempre o seu oftalmologista caso observe alguma alteração ou desvio no seu olho ou no de seu filho. A consulta com o oftalmologista pode ser realizada nos primeiros meses de nascimento, pois a prevenção é o melhor caminho para evitar agravos desta disfunção, a qual afeta principalmente questões sociais bem como da autoestima da pessoa.

É importante salientar que o estrabismo não desaparece com o crescimento, como se costuma pensar pelas pessoas leigas. Quanto mais precoce o diagnostico e o tratamento, mais fácil torna-se a correção do desvio.

 

RETIRADA DE CORPO ESTRANHO

 

A entrada de corpos estranhos nos olhos tem sido uma das causas mais comuns de lesões oculares. A não retirada deste corpo estranho pode provar a perfuração da córnea ou até mesmo desenvolver uma infecção grave a partir de um corpo ou arranhadura na córnea.

Quais os sintomas?

Além do desvio aparente entre os olhos, o estrabismo é geralmente assintomático. No entanto, o sintoma mais presente é o fenômeno da vista dupla (diplopia), o qual tende a ocorrer mais frequentemente em adultos, alguns outros sintomas podem se manifestar como: dor de cabeça, dor nos olhos, torcicolo, sonolência nas tarefas visuais.

Como é feito o tratamento?

Existem diversas formas de corrigir o estrabismo, a utilização de óculos quando diagnosticado precocemente é um recurso, no entanto, dependendo do grau de desvio, a cirurgia de correção é a mais indicada. A cirurgia não é feita sobre os olhos, e sim, sobre a musculatura que os movimentam. No geral, a recuperação e a cirurgia são rápidas.

Atualmente existe a possibilidade de utilizar aplicação de toxina botulínica como tratamento. Além disto, alguns exercícios ortópticos podem ser prescritos pelo seu médico, como medida de fortalecimento dos músculos oculares, bem como o uso de óculos com tampão no olho normal para estimular o outro olho com deficiência.

Causas comuns

A causa mais comum de lesão no olho está relacionado ao manejo inapropriado de lente de contato, seja pela utilização por longo período, má higiene, utilizar a lente de contato durante o sono etc. Outras causas comuns são a entrada de partículas de vidro, poeira, cisco etc. Em algumas atividades profissionais é necessário a utilização de óculos de proteção.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são irritação, inchaço do olho ou pálpebra, ardência, vermelhidão e sensação de que há algo dentro do olho. Em algumas situações a visão pode ficar comprometida.

Tratamento

Em muitas situações quando o corpo estranho é visível a olho nú, e de fácil retirada apenas com a utilização de água corrente ou soro fisiológico. O corpo estranho pode sair ainda pelo uso de uma gaze de algodão esterilizada e umedecida.

Quando o corpo estranho for demasiadamente pequeno ou caso esteja preso sob a pálpebra superior, tornando-se invisível, é preciso procurar um médico oftalmologista de preferência, evitando assim, possíveis complicações com lesões ou infecção mais graves.

Evite esfregar o olho pois isto pode levar a maiores lesões, em todo o caso consulte o seu médico.

FALE CONOSCO