Rua Coronel Bordini, 414 / 51 3337.0505 / ​3357.0500

O que é catarata?

A catarata consiste na opacidade do cristalino (lente natural do olho situada atrás da íris). Como o cristalino torna-se opaco, os raios de luz não conseguem alcançar a retina (local onde se situa os receptores fotossensíveis) adequadamente, tornando difícil ao portador da catarata enxergar com nitidez.

Como é feito o diagnóstico?

Além da análise dos sintomas apresentados pelo paciente, o médico oftalmologista realizará o exame de Biomicroscopia, sendo necessário dilatar a pupila para o completo diagnóstico da catarata e das demais estruturas do olho. Além deste exame poderão ser solicitados exames adicionais para avaliação completa do cristalino e exames pré-operatórios.

Como prevenir?

Não existe uma forma comprovadamente segura de prevenir a catarata ou retardar a sua progressão. No entanto, algumas medidas poderão ser tomadas no intuito de diminuir os riscos e de ter uma boa saúde ocular:

a) Realize consultas com o oftalmologista regularmente. Principalmente a partir dos 40 anos de idade, pois a detecção precoce facilita o tratamento.

b) Mantenha um estilo de vida saudável, cuidando da alimentação, moderando na bebida, evitando o tabaco etc.

c) Use óculos de sol.

d) Caso já tenha outras doenças associadas como o glaucoma e diabetes, consulte o seu médico e siga o tratamento adequadamente.

Tipos de cirurgias de cataratas

Facectomia extracapsular

O núcleo do cristalino é retirado por inteiro manualmente e por bisturi. Primeiramente é feita uma incisão no olho, após isto é aberta a parte da frente da cápsula do cristalino, tendo o cuidado de manter a parte posterior intacta. Desta forma retira-se o núcleo da catarata (parte central e mais dura) e depois o córtex da catarata (o restante do cristalino de consistência mais mole) por meio de sucção com aparelho de dupla via. Após toda esta etapa é colocada a lente intraocular em substituição ao cristalino.


Facectomia por facoemulsificação

Procedimento para realizar a cirurgia de catarata com aparelho de facoemulsificador (quebra o núcleo do cristalino em fragmentos menores para depois aspirar estes fragmentos). Esta técnica revolucionou a cirurgia de catarata, já que não necessita de sutura e a recuperação futura é muito rápida. Atualmente, dispomos de um aparelho mais moderno, que se chama LENSX, que realiza a maior parte da cirurgia com laser de FENTOSEGUNDO. Sua atuação corresponde a incisão principal e acesso via, CAPSOLOREXE (abertura da capsula anterior) e quebra do núcleo do cristalino, com precisão e segurança, dando maior previsibilidade e qualidade visual para o paciente e o médico. Este procedimento é realizado apenas com anestesia tópica.

 

Lentes intraoculares

Quando se opera a catarata é necessário o implante destas lentes, que vão substituir o grau do cristalino. A grande vantagem é que elas podem devolver a visão para o paciente, sem a necessidade do uso dos óculos. Estas lentes são de acrílico flexíveis (dobráveis) e podem ser monofocais ou multifocais, tendo a sua indicação pelo quadro clínico do paciente e pela indicação do médico, para que o paciente tenha a melhor recuperação visual possível.

Quais os sintomas?

O sintoma mais característico da doença é a visão nublada, é semelhante a sensação de estar olhando por uma janela embaçada. Tarefas cotidianas como ler, dirigir, distinguir a expressão facial das pessoas podem ficar difíceis. Com o progredir da doença, a pessoa pode chegar a ficar cega. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a catarata responde por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representaria cerca de 21 milhões de pessoas. A seguir apresentamos alguns sintomas mais comuns:

a) Perda visual progressiva, tanto para perto como de longe – podendo afetar de forma unilateral ou bilateralmente;

b) Alterações na capacidade de distinguir cores ou formato de objetos e expressões faciais das pessoas;

c) Visão dupla;

d) Diminuição da visão noturna;

e) Visão com brilho (ofuscamento).

 

Como é feito o tratamento?

O único tratamento existente para a catarata é a cirurgia. De forma geral, o procedimento é simples e seguro, no qual o médico irá retirar o cristalino opaco introduzindo uma lente intraocular em seu lugar (prótese intraocular). Na maioria dos casos, a visão será devolvida ao paciente em torno de 90 % dos casos.

Quais são as causas?

a) Idade;

b) Diabetes Mellitus;

c) Uso de medicamentos;

d) Traumatismo nos olhos;

e) Hereditariedade;

f) Congênita – a pessoa pode nascer com a catarata devido ao abuso de álcool e/ou drogas pela mãe;

g) Doenças adquiridas até o terceiro mês de gestação;

h) Exposição excessiva aos raios ultravioletas (UV);

i) Raio-X frequente ou tratamento de radioterapia focados na cabeça;

j) Associação com patologias nos olhos – Glaucoma, retinose pigmentar ou deslocamento da retina.

FALE CONOSCO